Milícias pró-governo atacam lideres reformistas em Teerã

Carro de Karroubi e Katami foram apedrejados; filho do primeiro foi detido pelas autoridades, dizem sites

Efe,

11 de fevereiro de 2010 | 08h39

Dois líderes da oposição iraniana, o ex-candidato à presidência Mehdi Karroubi e o ex-presidente Mohammed Katami, escaparam ilesos de ataque sofridos nesta quinta-feira, 11, na Praça Sadeghiyeh, no centro de Teerã, informaram diversos sites da oposição.

 

Veja também:

linkManifestações pró e anti-governo marcam aniversário da Revolução iraniana 

linkIrã corta serviços de email no dia do aniversário da Revolução

 

Segundo várias páginas eletrônicas, o carro no qual Karroubi viajava foi apedrejado e teve alguns vidros quebrados por milicianos ligados ao regime. Alguns sites informaram ainda que Ali Karroubi, o filho mais novo de Mehdi, foi detido por agentes das forças de segurança.

 

O ataque desta quinta-feira, o segundo sofrido pelo clérigo no último mês, foi cometido em meio às celebrações pelo 31º aniversário da Revolução Islâmica. Por ocasião dessa data, tanto o regime como a oposição convocaram manifestações. Já Teerã e outras cidades amanheceram tomadas por policiais e com o tráfego restrito. Na capital, centenas de motocicletas circulavam com milicianos Basij armados com pedaços de madeira, correntes e armas de fogo, disseram testemunhas.

 

O carro de Katami, ex-presidente reformista, também foi atacado quando se dirigia a uma manifestação. O opositor também saiu ileso do ataque, segundo o site Rahesabz, que não deu mais detalhes sobre o ocorrido.

 

A data é a mais importante para o calendário político iraniano. Tanto a oposição quanto partidários do governo marcaram desfiles e manifestações para esta quinta-feira. As autoridades proibiram a mídia estrangeira de cobrir os eventos e não autorizou os protestos desejados pela oposição. O número de incidentes deve aumentar ao longo do dia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.