Ministro líbio discorda da 'repressão' e renuncia, diz jornal

O ministro líbio da Justiça, Mustafa Mohamed Abud Al Jeleil, renunciou alegando discordar do "uso excessivo de força contra manifestantes antigoverno", disse em seu website o jornal líbio Quryna, de propriedade particular.

REUTERS

21 de fevereiro de 2011 | 11h59

O jornal afirmou ter conversado com o ministro por telefone.

Não houve de imediato confirmação oficial da renúncia.

(Reportagem de Hamid Ould Ahmed)

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIAMINISTRORENUNCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.