Missa da Ressurreição encerra Páscoa em Jerusalém

Peregrinos e membros da comunidade cristã palestina foram ao Santo Sepulcro para assistir à cerimônia

Efe,

23 de março de 2008 | 10h59

A tradicional missa do Domingo da Ressurreição na Basílica do Santo Sepulcro e a posterior procissão encerram neste domingo, 23, as celebrações da Semana Santa em Jerusalém. Veja também:Papa pede soluções para 'paz no Tibete e na Terra Santa' Peregrinos e membros da comunidade cristã palestina foram, no começo da manhã, ao Santo Sepulcro para assistir à cerimônia, celebrada pelo Patriarca Latino de Jerusalém e máximo representante da Igreja Católica na Terra Santa, monsenhor Michel Sabah. A missa de domingo é celebrada em homenagem à ressurreição de Jesus, e após a cerimônia houve uma procissão solene dentro da basílica até a Pedra da Unção, onde - segundo os Evangelhos - o corpo de Cristo permaneceu antes de readquirir a vida. "Eu ressuscito e estou contigo, aleluia!", disse monsenhor Sabah ao concluir a missa, frase repetida pelos peregrinos na basílica. O monte Gólgota, onde fica o Santo Sepulcro, é também onde a crença popular indica que estão os restos do primeiro homem, Adão. Segundo a lenda, Adão voltou à vida momentaneamente graças ao sangue derramado por Cristo após a crucificação. Após a cerimônia deste domingo, a Semana Santa terminará na aldeia de Emaús, a dez quilômetros de Jerusalém, onde Jesus apareceu pela primeira vez a dois de seus discípulos e jantou com eles. Na procissão, os monges franciscanos - responsáveis pela proteção da Terra Santa - darão três voltas no local onde Jesus foi sepultado, enquanto os fiéis acenderão velas. Neste sábado, 22, na bênção do fogo e da água, monsenhor Sabah acendeu um círio pascal junto à Pedra da Unção e, na sexta, liderou a procissão na Cidade Antiga de Jerusalém que lembra as últimas horas de Jesus com a cruz a costas, em quatorze etapas. A Páscoa coincidiu em Israel com a festividade do Purim, uma festa judaica que também termina neste domingo em Jerusalém.

Tudo o que sabemos sobre:
PáscoaJerusalém

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.