Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Míssil lançado por militantes a partir de Gaza acerta Israel e deixa um morto

Ataque é o primeiro fazer vítimas desde a ofensiva israelense de janeiro de 2009

Efe e Reuters

18 de março de 2010 | 08h58

GAZA - Militantes palestinos lançaram nesta quinta-feira, 18, um foguete a partir da Faixa de Gaza que acertou o território israelense e deixou um camponês tailandês morto, informaram as autoridades de Israel. O episódio ocorre em meio à visita da chefe da diplomacia da União Europeia à região.

 

Um grupo desconhecido de Gaza chamado Ansar al-Sunna se responsabilizou pelo ataque, realizado um dia antes da reunião do Quarteto para o Oriente Médio em Moscou, onde se discutiria formas para restabelecer as negociações de paz na região.

 

Segundo a Polícia israelense, o míssil atingiu a comunidade agrícola de Netiv Ha'asara, no deserto do Neguev. Apenas o tailandês foi morto e não houve notícias de mais feridos ou mais ataques.

 

A chefe da diplomacia da União Europeia, Catherine Ashton, havia cruzado a Faixa de Gaza aproximadamente uma hora antes de o míssil atingir o território israelense. É a primeira vez desde janeiro de 2009, quando houve a ofensiva de Israel, que um míssil disparado a partir de Gaza deixa vítimas.

 

Catherine recebeu informações sobre o ataque e imediatamente condenou "todo tipo de violência" na região. "Condeno todo tipo de violência. É preciso avançar para conseguir que o processo de paz tenha uma solução bem sucedida", disse a diplomata europeia.

 

Os lançamento de mísseis por militantes palestinos a partir de Gaza é frequente, mas ultimamente não deixou mortos. O número de ataques diminuiu drasticamente desde a ofensiva de Israel em Gaza no começo do ano passado, quando cerca de 1.400 pessoas morreram. Os israelenses respondem aos ataques com bombardeios direcionados a campos dos insurgentes e locais de produção de armas.

 

O Hamas, grupo islâmico que controla a Faixa de Gaza desde 2007, pediram que os outros grupos militantes não fizessem esse tipo de ataque temendo retaliação do Exército de Israel. O Ansar al-Sunna, porém, é um grupo pertencente a uma facção ultraconservadora e que desafia o Hamas na Faixa de Gaza. O nome também é usado por aliados da rede terrorista Al-Qaeda no Iraque.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaANPHamasAnsar al-Sunna

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.