MOHAMMED SABER/EFE
MOHAMMED SABER/EFE

Morre palestino gravemente ferido em protesto na fronteira de Gaza

Israel acusa o movimento islâmico Hamas de utilizar os protestos para poder danificar a cerca na fronteira e se infiltrar no país

EFE

24 de junho de 2018 | 04h22

CIDADE DE GAZA - Um palestino morreu neste domingo, 24, na Faixa de Gaza por causa do ferimentos no abdômen após um tiro do Exército de Israel no protesto de sexta-feira passada perto da cerca de separação entre a Faixa de Gaza e Israel, informaram fontes palestinas da Saúde.

O palestino foi identificado como Osama Abu Jater, de 29 anos, e recebeu o tiro na região de Khan Yunis, ao sul de Gaza, detalhou o porta-voz do Ministério de Saúde palestina Ahsraf al Qedra.

+++ Em resposta a morteiros palestinos, jatos israelenses bombardeiam Gaza

A morte eleva para 132 o número de palestinos mortos desde o dia 30 de março, quando começou a campanha de protestos conhecida como a "Grande Marcha do Retorno".

Durante estes protestos os palestinos ultrapassaram o limite de aproximação da cerca imposto por Israel e jogaram pedras e objetos incendiários, aos quais o exército israelense respondeu com métodos de dispersão, incluindo munição real. 

+++ Palestino é morto após lançar pedra contra soldados israelenses na Cisjordânia

Israel acusa o movimento islâmico Hamas, que controla de fato a Faixa de Gaza desde 2007, para utilizar os protestos para poder danificar a cerca na fronteira, para poder se infiltrar no país e cometer ataques.

Desde que as mobilizações começaram, aproximadamente 14.000 palestinos foram feridos, metade deles por fogo real, segundo dados de autoridades palestinas. /EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.