Mortes de civis e militares dos EUA no Iraque caem em outubro

As mortes de civis no Iraque por conta daviolência caíram em outubro para o nível mais baixo no ano,mostraram números do governo nesta quarta-feira, ressaltando aafirmação do comando militar dos Estados Unidos de que umaumento nas tropas está reduzindo o derramamento de sangue. Mortes de militares dos EUA também caíram de formasignificante em outubro --até agora, 36 foram registradas nomês, a menor taxa desde março de 2006, bem abaixo das 65 mortesem setembro. Números dos ministérios iraquianos da Defesa, Interior eSaúde registraram 758 civis mortos por causa da violência emoutubro, junto com 117 policiais e 13 soldados iraquianos. Emsetembro, esse dado foi de 884 civis, 62 policiais e 16soldados. A comparação entre os dois meses representam uma fortequeda mensal no ano. O maior número foi marcado em janeiro,quando 1.971 pessoas morreram, e total mensal ficou bem acimade 1.000 mortos até setembro. Generais dos EUA dizem que os números mostram que aestratégia de acrescentar 30 mil soldados no Iraque este anoteve impacto significante na segurança. Segundo eles, forças de segurança do Iraque também estãocada vez mais eficazes contra grupos insurgentes e milícias. Bush tem dito que a estratégia precisa de tempo parafuncionar, e avisou o Congresso esperar que entre 20 mil e 30mil soldados sejam retirados dos país em julho de 2008, àmedida que forças iraquianas ganham experiência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.