Não-alinhados rejeitam 'interferência' em acordo Irã-AIEA

Países não-alinhados rejeitaram naterça-feira qualquer "interferência" sobre o acordo detransparência nuclear entre o Irã e os inspetores da ONU, numrecado a potências ocidentais, segundo as quais o pacto nãoimpede Teerã de desenvolver armas nucleares. O Movimento dos Não-Alinhados (MNA), que inclui o Irã, deuaval ao acordo durante debate sobre a questão iraniana nadireção da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA),composta por 35 países. Os Estados Unidos e seus aliados europeus dizem que oacordo desvia as atenções que deveriam estar voltadas para asexigências do Conselho de Segurança da ONU para que Teerãsuspenda seu programa de enriquecimento de urânio, apesar de aRepública Islâmica insistir no caráter pacífico dessaatividade. O "plano de trabalho" definido em 21 de agosto prevê que oIrã responda por etapas, até o final do ano, as dúvidas da AIEAsobre seu programa nuclear, mas sem que o país tenha desuspender o enriquecimento. Na reunião da AIEA em Viena, a embaixadora de Cuba (paísque preside o MNA atualmente), Norma Goicochea Estenoz, disseque o bloco de países em desenvolvimento "rejeita fortementequalquer pressão indevida ou interferência nas atividades daagência que possam ameaçar sua eficiência e credibilidade". "O MNA acredita que este plano de trabalho seja um passosignificativo adiante, como disse o próprio diretor-geral [daAIEA, Mohammed El Baradei]", disse a diplomata. "O MNA acredita que ele irá facilitar as negociações entreIrã e outras partes envolvidas na direção de uma resoluçãopacífica das questões nucleares do Irã. O MNA também espera quetodas as partes envolvidas evitem tomar medidas que coloquem emrisco o recente processo construtivo entre o Irã e a Agência." O MNA reúne 115 países, sendo cerca de 12 deles compresença na direção da AIEA, que toma suas decisões porconsenso. O Irã tem alguns poucos aliados no MNA -- Cuba, Síria,Bolívia e Venezuela, todos adversários dos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.