'Não esperaremos indefinidamente' pelo Irã, adverte Obama

No fim da cúpula do G-8, presidente americano diz que outras medidas são possíveis sobre o governo iraniano

10 de julho de 2009 | 11h54

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta sexta-feira, 10, que a mensagem do G8 para o Irã é que se a República Islâmica não mudar a postura desafiadora sobre seu programa nuclear até setembro,"nós precisaremos tomar novos passos". "Não iremos apenas esperar indefinidamente", disse Obama em entrevista coletiva no encerramento da cúpula do G-8 na Itália. Ele afirmou, no entanto, que nunca foi objetivo dos líderes do grupo aplicar novas sanções contra Teerã.

 

Veja também:

linkCrise ainda pede políticas de estímulo, diz Obama no G-8

linkCúpula do G8 vai comprometer-se com US$20 bi contra a fome

linkReunião do G-8 cria bases para acordo sobre clima, diz Obama

 

"Não vamos permitir o desenvolvimento de armas nucleares, a violação de tratados internacionais e despertar um dia para encontrar uma situação pior, da qual não seremos capazes de atuar", afirmou Obama. "Minha esperança é que os dirigentes iranianos vejam a declaração final do G-8 e que a posição do mundo é clara", declarou. Segundo Obama, a posição sobre a questão iraniana será reavaliada na próxima cúpula do G-20 em setembro nos EUA.

 

Na entrevista coletiva, Obama lembrou ainda que a cúpula do G-8 emitiu um comunicado em que expressou sua preocupação com os acontecimentos no Irã após as eleições que garantiram a reeleição do presidente Mahmoud Ahmadinejad. Cerca de 20 pessoas morreram e mais de mil foram presas durante as manifestações reprimidas pelo governo .

 

O documento não menciona a possibilidade de sanções contra o Irã, mas Obama assegurou que esse não é o objetivo do G-8 (EUA, Rússia, Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Canadá e Japão). "Oferecemos um caminho para que Irã ocupe o lugar que lhe corresponde no mundo, porém esse direito também acarreta em obrigações e esperamos que o Irã opte por cumpri-las", afirma o comunicado.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEUAG-8

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.