Negociações com Rússia para usina atômica progridem, diz Irã

O combustível para a primeira usinaatômica do Irã está pronto, e as duras negociações com a Rússia--que está construindo a usina-- tiveram avanços, disse oministro das Relações Exteriores do Irã no sábado. Os russos várias vezes adiaram a data para a finalização daobra da usina de Bushehr, no Golfo Pérsico, provocando tensõesentre Moscou e Teerã. Moscou afirmava que os atrasos eram devidos a problemasfinanceiros. Mas muitos observadores acreditam que a Rússia estejapostergando a obra porque não confia no presidente iranianoMahmoud Ahmadinejad e teme uma reação internacional negativacom a venda de combustível nuclear para Bushehr. "O combustível nuclear da usina de Bushehr está pronto. Ocombustível foi inspecionado e selado pelos inspetores daAgência Internacional de Energia Atômica (AIEA)", disse oministro Manouchehr Mottaki, em entrevista à imprensa em Teerã. "Vemos a tendência das negociações com a Rússiaprogredindo." O ministro acabou de voltar esta semana de uma viagem àMoscou, onde se encontrou com Sergei Kiriyenko, chefe daagência de energia atômica russa. Uma autoridade russa afirmouque eles não discutiram a usina de Bushehr. Mottaki disse que Ahmadinejad e o presidente russo,Vladimir Putin, discutiram a questão em uma conversa recentepelo telefone, mas não deu mais detalhes. Os Estados Unidos e vários países do Ocidente acreditam queo Irã está usando seu programa de energia atômica como umacobertura para o desenvolvimento de armas nucleares. Teerã diz que quer a tecnologia nuclear apenas para gerarenergia. A Rússia diz que Bushehr não representa uma ameaça de queos iranianos estejam adquirindo uma tecnologia perigosa, masWashington pressionou Moscou para que abandone o projeto, comoparte das sanções contra o Irã. Em uma questão relacionada, Ahmadinejad realizounegociações pelo telefone com o rei Abdullah, da ArábiaSaudita, abordando questões nucleares, segundo a agência denotícias iraniana ISNA. Ahmadinejad disse ao rei saudita que o Irã "está prontopara fornecer sua experiência no campo da tecnologia nuclear"para os sauditas, sob a supervisão da AIEA. O Irã já havia anteriormente oferecido sua tecnologianuclear a outros Estados do Golfo, que começaram a trabalhar emum estudo de viabilidade para um programa atômico sem finsmilitares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.