Negociador nuclear iraniano é absolvido de espionagem

Corte do Irã considera Hossein Mousavian culpado apenas de "propaganda contra o regime" de Teerã

Associated Press,

27 de novembro de 2007 | 08h38

Uma Corte iraniana absolveu um dos mais importantes negociadores de assuntos nucleares do Irã, Hossein Mousavian, da acusação de espionagem, embora ele tenha sido considerado culpado de atuar contra o governo de Teerã. A informação foi confirmada nesta terça-feira, 27, por um porta-voz da Justiça do país. O governo iraniano acusou Mousavian no início do mês de passar informações para estrangeiros, incluindo membros da Embaixada britânica. O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, chegou a chamá-lo de "espião" e "traidor". "Haviam três acusações contra Mousavian: espionagem, posse de documentos confidenciais e propaganda contra o sistema. Ele foi considerado inocente das duas primeiras, mas culpado de prograganda contra Teerã", disse a porta-voz Ali Reza Jamshidi. Ela não deu detalhes da possível pena do acusado. Segundo a BBC, Mousavian é próximo do ex-presidente Hashemi Rafsanjani, algumas pessoas sugeriram que a prisão pode estar ligada a uma luta de poder dentro da elite política no país. Ele foi detido em maio por "questões de segurança".

Tudo o que sabemos sobre:
IrãespionagemHossein Mousavian

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.