Negociadores israelenses e palestinos se reunirão nos EUA

Porta-voz de Mahmoud Abbas diz que reunião tem objetivo de impulsionar processo de paz entre a ANP e Israel

Efe,

05 de julho de 2008 | 11h21

Negociadores israelenses e palestinos devem se reunir em Washington no prazo de dez dias com a mediação de funcionários dos Estados Unidos, disse neste sábado, 5, Nabil Abu Rudeina, porta-voz do presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas. A fonte acrescentou que a reunião tem por objetivo impulsionar o atual processo de paz entre a ANP e Israel, iniciado em dezembro e que, até o momento, não trouxe resultados visíveis. "Não resta muito tempo até o final do ano, que é a data limite para alcançar um acordo" de paz, disse Abu Rudeina à imprensa na cidade cisjordaniana de Ramala. Na conferência em Annapolis, realizada em novembro e promovida pelos EUA, as partes se comprometeram a retomar as conversas para alcançar um acordo antes do fim, em janeiro de 2009, do mandato do presidente americano, George W. Bush. O porta-voz presidencial culpou Israel pela estagnação nas conversas e pela falta de resultados a menos de seis meses para terminar o ano. "Em nenhuma das questões relativas ao estatuto final se chegou a um compromisso, ainda temos tempo, mas não muito", disse o funcionário palestino. Rudeina se referia a questões como as futuras fronteiras do Estado palestino, o estabelecimento de Jerusalém como capital e uma solução para o problema dos mais de 4 milhões de refugiados palestinos. A continuidade da construção de assentamentos judaicos em Jerusalém e Cisjordânia, assim como os obstáculos à liberdade de movimento da população nos territórios ocupados são considerados pelos palestinos os principais obstáculos ao processo de paz.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelPalestinaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.