Netanyahu diz que países da UE convocaram embaixadores israelenses para expressar protesto

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse nesta quinta-feira que alguns Estados da União Europeia convocaram embaixadores de Israel para expressar protestos contra o último anúncio do país de construção de assentamentos, e qualificou a iniciativa como "hipócrita".

CRIS, Reuters

16 de janeiro de 2014 | 20h44

Na semana passada, Israel abriu uma licitação para a construção de mais 1.400 casas na Cisjordânia e em Jerusalém Oriental, territórios ocupados pelos israelenses e que são parte da área que os palestinos reivindicam para formar seu Estado. A maioria dos países considera os assentamentos israelenses ilegais e um obstáculo para um acordo de paz.

Netanyahu não indicou quais os países que, segundo ele, convocaram os embaixadores, mas a Rádio Israel os identificou como sendo Grã-Bretanha, França, Itália e Espanha.

"Acho que isso é hipócrita", declarou Netanyahu a jornalistas estrangeiros, referindo-se à iniciativa do bloco europeu. "Quando a UE convocou os embaixadores palestinos para reclamar do incitamento, que eles defendem, que pede a destruição de Israel?"

O anúncio de expansão do assentamento feito na sexta-feira passada já era esperado, mas tinha sido adiado para depois do encerramento da visita do secretário de Estado norte-americano, John Kerry, à região para pressionar pelos esforços de paz.

Tudo o que sabemos sobre:
ISRAELUECRITICA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.