Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Netanyahu se encontrará com Hillary na próxima semana, diz Crowley

Reunião foi agendada em ligação do premiê israelense para a secretária

Associated Press,

18 de março de 2010 | 19h31

Com a esperança de pacificar uma briga entre aliados, o primeiro-ministro de Israel Benjamin Netanyahu e a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, concordaram nesta quinta-feira, 18, em se encontrarem na semana que vem em Washington.

 

Veja também:

linkEUA não confirmam próxima viagem de Mitchell ao Oriente Médio

linkLula envia Amorim à Síria para reativar negociações de paz com Israel

linkLieberman eleva tom contra EUA

 

O enviado especial dos Estados Unidos para o Oriente Médio, George Mitchell, está se preparando para retornar à região para conversações com líderes israelenses e palestinos.

 

Natahyahu ligou para Hillary nesta quinta. O porta-voz do Departamento de Estado, P.J. Crowley recusou dar mais detalhes sobre a conversa, a qual descreveu como uma respostado premiê israelense a um telefonema da secretária na semana passada. Hillary, na ocasião, criticou o anúncio de Israel de construir novas casas em Jerusalém Oriental.

 

"Eles discutiram ações específicas que podem melhora a atmosfera para o progresso do processo de paz", disse Crowley em um comunicado.

 

O porta-voz disse que oficiais dos EUA irão avaliar a resposta de Netanyahu e "continuar nossas discussões com os dois lados para manter as conversas de aproximação".

 

O gabinete de Netanyahu afirmou que o primeiro-ministro esclareceu a política israelense na ligação à Hillary e sugeriu "medidas de construção mútuas" de Israel e da Autoridade Palestina em West Bank.

 

Netanyahu planejou estar em Washington na semana que vem para um comitê anual de lobistas pró-Israel. Um discurso de Hillary ao grupo está previsto para a próxima segunda-feira.

 

Crowley afirmou que Mitchell viajará ao Oriente Médio ainda neste fim de semana para conversar em separado com Netanyahu e com o presidente da AP, Mahmoud Abbas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.