No Líbano, Jimmy Carter visita presidente e tropas da ONU

Objetivo da viagem do ex-presidente americano é estudar possibilidade de sua ONG supervisonar eleições

Efe,

10 de dezembro de 2008 | 16h09

O ex-presidente americano Jimmy Carter (1977-1981) se reuniu nesta quarta-feira, 10, com o chefe de Estado libanês, Michel Suleiman, e visitou as tropas da ONU no Líbano (Finul), em uma viagem de cinco dias ao país árabe. Após o encontro com Suleiman, o ex-líder declarou perante a imprensa desejar que as próximas eleições parlamentares libanesas - previstas para a primavera de 2009 - sejam "honestas e transparentes." Em sua chegada na terça à noite ao Líbano, Carter antecipou que o objetivo de sua visita é estudar a situação atual no país e a possibilidade que sua organização, o Centro Carter, supervisione as eleições legislativos. Posteriormente, o ex-presidente americano viajou ao sul do país, onde estão desdobradas as tropas da Finul, e visitou o quartel-general desta força, na localidade de Nakura. "O desdobramento da Finul, junto às forças armadas libanesas, contribuiu para estabelecer um novo marco de segurança no sul do Líbano, reconhecido pelos Governos de Líbano e Israel", afirmou Carter, segundo um comunicado emitido da Finul. A presença dos capacetes azuis oferece uma oportunidade de alcançar "um cessar-fogo permanente e uma solução a longo prazo para o conflito (entre Líbano e Israel)", assegurou. Fora isso, Carter pediu "de modo encarecido a todas as partes que aproveitem a oportunidade para trabalhar pela paz". Por sua parte, o chefe da Finul, general Claudio Graziano, agradeceu a Carter por seu apoio à missão da força internacional e seu compromisso com a paz e o conflito do Oriente Médio.

Tudo o que sabemos sobre:
Jimmy CarterLíbano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.