Nove policiais morrem em atentado suicida no Iraque

Entre os mortos está um alto comandante; outros 12 ficam feridos no ataque contra posto policial em Hit

AP e Efe,

31 de maio de 2008 | 16h56

Pelo menos nove policiais, entre eles um alto oficial, morreram neste sábado, 31, em um atentado suicida contra um posto de controle policial em Hit, no oeste do Iraque, informaram fontes da administração local, segundo a agência France Presse. No total, o ataque deixou 10 mortos - a última vítima foi um civil.   Veja também: Bomba explode nas mãos de crianças iraquianas durante jogo   As autoridades anunciaram que pararam um veículo na cidade de Hit para prevenir outros ataques. De acordo com fontes militares, outros 12 ficaram feridos. A cidade está localizada a 140 quilômetros de Bagdá, na ex-fortaleza insurgente na província de Anbar.   Bagdá   Três pessoas morreram neste sábado em um atentado em Bagdá, dois supostos terroristas foram mortos na sexta-feira e um soldado americano perdeu a vida, também na sexta, em uma ação pacífica.   A agência independente de notícias iraquiana Aswat Al Iraq informou que os civis perderam a vida e outros sete ficaram feridos na explosão de um microônibus quando o veículo passava pelo centro de Baquba, capital da província de Diyala.   Já o Exército americano disse, em comunicado, que na sexta-feira suas tropas executaram dois "criminosos" (terroristas) na hora em que estes escavavam uma trincheira para acionar explosivos contra as forças de segurança no norte de Bagdá.   Além disso, o comando americano informou hoje que um de seus militares morreu ontem em um incidente enquanto estava fora de combate.   As tropas americanas disseram ainda que capturaram quatro "suspeitos de pertencer a grupos criminosos" na cidade de Balad, ao norte da capital iraquiana.   O comunicado indica que essas quatro pessoas foram detidas em operações efetuadas no dia 28 de maio. Entre os detidos está um suposto líder de um grupo que humilhava, intimidava e extorquia os habitantes locais.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueatentadoBagdá

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.