Novo ataque com mísseis mata seis pessoas no Paquistão

Em 2010 mais de 30 ataques ocorrem nas zonas tribais do país, refúgio de grupos terroristas

Efe

31 de março de 2010 | 04h27

Pelo menos seis pessoas morreram em um novo ataque com mísseis supostamente lançados por aviões não tripulados em uma zona tribal paquistanesa, na fronteira com o Afeganistão, informaram fontes oficiais.

 

O fato aconteceu na noite desta terça-feira, 30, na zona de Tapi, situada na conflituosa região tribal do Waziristão do Norte, segundo fontes citadas pelo canal televisivo paquistanês "Geo".

 

De acordo com a fonte, os aviões lançaram dois mísseis que mataram seis pessoas e feriram várias outras, e ainda continuam sobrevoando a zona.

 

O Waziristão do Norte é um refúgio tradicional de facções talebans paquistaneses e afegãs, e também de membros da rede terrorista internacional Al Qaeda.

 

Os Estados Unidos recomendaram que o Paquistão a estenda a esta área a operação militar que seu exército lançou no ano passado na província vizinha de Waziristão do Sul, mas até agora o comando militar paquistanês não acatou a orientação.

 

Em 2010, aconteceram mais de 30 ataques com mísseis dos EUA nas áreas tribais, a maioria na mesma demarcação atacada nesta terça. O governo paquistanês rejeita em público os ataques, mas fontes oficiais dos EUA e do Paquistão consultadas pela agência Efe afirmaram que os serviços de inteligência dos dois países trabalham juntos para realizar as ações.

 

O Paquistão pediu várias vezes aos EUA para ter acesso à tecnologia dos aviões não tripulados, para que suas forças de segurança passem a ser responsáveis pelos ataques.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.