Obama diz que o ditador líbio, Muamar Kadafi, deveria deixar o poder

Declaração do presidente dos EUA foi feita em telefonema à chanceler alemã, Angela Merkel, informou a Casa Branca

Reuters, WASHINGTON

26 de fevereiro de 2011 | 19h10

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou neste sábado, 26, em telefonema à chanceler alemã Angela Merkel que o ditador da Líbia Muammar Kadafi deve renunciar.

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos de ditadura na Líbia

mais imagens Galeria:   Veja imagens dos conflitos

especialInfográfico:  A revolta que abalou o Oriente Médio

blog Radar Global: Acompanhe os protestos na região

 

"O presidente declarou que quando a única maneira de um líder permanecer no poder é usar a violência contra seu próprio povo, ele perdeu a legitimidade e precisa fazer o que é certo para seu povo e renunciar", afirmou a Casa Branca em um pronunciamento sobre o telefonema.

 

Foi dito que Obama e Merker reafirmaram seu apoio à demanda do povo da Líbia por direitos universais e concordaram que o governo de Kadafi deve ser responsabilizado.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaKadafiObamaEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.