Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Obama pediu aproximação com palestinos a Bibi, diz Casa Branca

EUA devem pedir para Israel esclarecer aumento de assentamentos em Jerusalém Oriental

estadao.com.br

24 de março de 2010 | 14h38

O presidente americano, Barack Obama, pediu ao primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, gestos para obter confiança dos palestinos e relançar as negociações de paz, informou a Casa Branca nesta quarta-feira, 24. Os dois líderes se encontraram ontem em Washington.

Veja também:

blog Chacra: Manual da crise EUA-Israel

lista  Veja o que pedem os negociadores 

De acordo com o porta-voz Robert Gibbs, os EUA devem pedir esclarecimentos sobre o plano de Israel de expandir assentamentos em Jerusalém Oriental. Gibbs ainda disse que as diferenças entre EUA e Israel sobre as colônias continuam.

Na noite de segunda-feira, Netanyahu disse em discurso na Aipac, uma associação de lobistas pró-Israel em Washington, que Jerusalém não é um assentamento, mas a capital de Israel, e defendeu o direito do país em construir moradias na parte oriental da cidade.

Para o quarteto, bloco diplomático formado por EUA, União Europeia, Rússia e ONU para a questão palestina, o status de Jerusalém será definido por meio de negociações entre as duas partes.

Os palestinos querem que a parte oriental da cidade seja capital de seu futuro estado. Os israelenses consideram Jerusalém sua capital 'indivisível'.

Leia mais:

linkIsrael ataca Gaza pelo sexto dia seguido

linkPrefeitura de Jerusalém aprova mais 20 apartamentos 

Com informações da AP e da Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.