Oito morrem em ataque a prédio de governo provincial iraquiano

Atiradores e homens-bomba invadiram um conselho de província na região central do Iraque na terça-feira depois de explodir um carro-bomba do lado de fora, matando ao menos oito pessoas antes de as forças iraquianas retomarem o prédio com a ajuda de soldados norte-americanos.

SUADAD AL-SALHY E AHMED RASHEED, REUTERS

14 de junho de 2011 | 15h57

O ataque ocorrido na capital da província de Diyala, Baquba, 40 quilômetros a nordeste de Bagdá, foi o mais recente teste para as forças iraquianas no momento em que elas se preparam para a retirada das tropas dos Estados Unidos do país no final do ano.

Ao menos cinco atiradores disfarçados de soldados iraquianos entraram pelo portão principal depois que um carro-bomba explodiu e um homem-bomba detonou explosivos presos ao seu corpo no lado de fora do prédio.

Um segundo homem-bomba causou outra explosão enquanto os agressores lutavam contra a polícia, afirmaram testemunhas e autoridades locais.

Uma autoridade iraquiana de contraterrorismo disse à Reuters que os cinco pistoleiros que invadiram o conselho foram mortos no ataque, que apresentava as marcas características da Al Qaeda.

Depois de inicialmente dizer que as forças norte-americanas haviam ajudado apenas com "apoio de observação" vindo dos helicópteros, os militares dos EUA corrigiram o relato e informaram que uma patrulha norte-americana "na vizinhança" ajudou a vasculhar o prédio e a estabelecer um perímetro de segurança.

Alguns veículos militares norte-americanos também estavam na área. Os helicópteros dos EUA não dispararam contra alvos, informaram os militares norte-americanos.

Durante o confronto, vários funcionários do conselho que estavam dentro de uma parte do complexo afirmaram que conseguiram escapar através de uma entrada lateral com a ajuda de forças iraquianas e norte-americanas.

"Ouvi entre quatro e cinco explosões", disse Salim al-Zaidy, funcionário de direitos humanos, à Reuters. "As forças especiais do Exército iraquiano e as forças norte-americanas nos libertaram, usando um portão dos fundos."

Ao menos oito pessoas morreram no ataque e cerca de outras 25 ficaram feridas, informaram funcionários do governo local e do hospital.

Tudo o que sabemos sobre:
IRAQUEATAQUECONSELHO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.