Olmert adia plano de libertar prisioneiros palestinos

O primeiro-ministro de Israel, EhudOlmert, adiou o plano de libertar prisioneiros integrantes dopartido do presidente palestino, Mahmoud Abbas, o Fatah. Autoridades disseram que Olmert tinha planos de pedir aoseu governo no domingo para libertar mais prisioneiros, mas oassunto foi retirado da pauta, em meio a temores de que ele nãoreceberia apoio para tal ato. Os planos de libertar os prisioneiros já foram adiados emuma outra oportunidade. "Não deve acontecer amanhã. Tem sido adiado porque não háum acordo sobre a lista", disse uma autoridade do governo, quepediu para não ser identificada. Olmert disse a Abbas na segunda-feira que ele poderia pedirpara seu governo aprovar a libertação de prisioneiros, como umgesto de boa vontade pelo Ramadã, o mês sagrado dos muçulmanos. Israel poderia liberar cerca de cem prisioneiros do Fatah.Os israelenses já libertaram mais de 250 prisioneiros, amaioria integrantes do Fatah, como forma de dar apoio a Abbascontra o grupo rival Hamas, que tomou o controle de Gaza emjunho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.