Olmert e Abbas se reúnem antes da visita de Bush

Na prévia, Olmert vai expor a Abbas a necessidade de erradicar os milicianos palestinos da Cisjordânia

Efe

08 de janeiro de 2008 | 05h21

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, e o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, voltarão a se reunir nesta segunda-feira, em Jerusalém, 24 horas antes do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, chegar à região. Segundo funcionários do Governo israelense próximos às negociações de paz, Olmert vai expor a Abbas a necessidade de erradicar os milicianos palestinos da Cisjordânia. As forças de segurança de Israel conseguiram ultimamente significativos sucessos em algumas cidades, como Nablus, Tulkarem e Belém. O Exército israelense deteve nesta madrugada 12 ativistas palestinos na Cisjordânia, entre eles dois dirigentes do movimento islâmico Hamas, no distrito de Ramala. Fontes da ANP em Ramala afirmam que hoje, ao meio-dia, Abbas pedirá que o primeiro-ministro israelense reduza as restrições à população e supenda as operações militares em Gaza. O jornal "Ha'aretz" antecipa que Olmert não autorizará o retorno da maioria dos palestinos armados que se refugiaram em abril de 2002 na Basílica da Natividade, em Belém. Alguns deles foram deportados para a Faixa de Gaza, e outros para países da Europa. Além disso, os dois dirigentes deverão aprovar um acordo fechado entre a ministra de Relações Exteriores de Israel, Tzipi Livni, e o ex-primeiro-ministro palestino Ahmed Qorei, que se reuniram ontem. O acordo estipula que Abbas e Olmert serão os árbitros quando os negociadores não chegarem a um acordo em algum ponto. Qorei e Livni discutirão os assuntos essenciais, como o estabelecimento das fronteiras entre Israel e um futuro Estado palestino, o retorno dos refugiados da guerra de 1948 e a soberania política de Jerusalém. Subcomitês de especialistas debaterão temas relacionados com a distribuição dos recursos hídricos, a economia e programas de cooperação e as comunicações. Olmert se reuniu ontem à noite com o presidente Shimon Peres. Abbas manteve consultas com os Governos da Jordânia, Egito e Arábia Saudita.

Tudo o que sabemos sobre:
BushAbbasOlmert

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.