Olmert e Assad podem se reunir em Paris, diz assessor de Sarkozy

O primeiro-ministro de Israel, EhudOlmert, e o presidente da Síria, Bashar al-Assad, poderiam seencontrar durante uma cúpula de chefes de Estado marcada paraocorrer em Paris, em julho, afirmou na quarta-feira umimportante assessor do presidente francês, Nicolas Sarkozy. Os dois líderes devem comparecer a Paris para participar dacúpula de países europeus e do Oriente Médio, no dia 13 dejulho, e há boatos de que talvez se sentem para conversar emmeio ao evento. "Segundo ficamos sabendo, o senhor Olmert está sugerindoque a cúpula do dia 13 poderia servir de oportunidade paramanter contatos diretos", afirmou à rádio Europe 1 ClaudeGuéant, chefe de gabinete de Sarkozy. "Eu não sei dizer se isso ocorrerá de fato, mas, dequalquer maneira, há muita coisa em jogo e o papel da Françacomo defensor da paz consiste em tentar garantir que issoocorra", disse. Membros do governo israelense afirmaram, nesta semana, queOlmert estava sugerindo realizar um encontro com Assad, emParis. Em uma entrevista divulgada na quarta-feira, Olmert nãoquis dizer se haveria uma reunião com Assad no dia 13 de julho,mas se mostrou otimista a respeito da possibilidade de realizarnegociações diretas dentro em breve. "Eu prometi ao presidente Sarkozy que participaria dacúpula. Mas não sou o organizador do evento, apenas um dosconvidados. Para além disso, você deveria fazer essa perguntapara ele porque ele está mais inteirado do que eu a respeito doque acontecerá em Paris", disse Olmert ao jornal Le Figaro emuma entrevista divulgada no site da publicação. "Quando tivermos acertado com a Síria um cronograma para asnegociações e os pontos a serem discutidos, então terá chegadoa hora de um contato direto. Não estamos muito longe disso",afirmou o premiê. "Se os dois lados agirem com seriedade, devemos nos sentarà mesa para negociar", acrescentou na entrevista, que deve serpublicada na edição de quinta-feira do Le Figaro. O ministro turco das Relações Exteriores, Ali Babacan,disse na terça-feira que Israel e a Síria realizariam em julhouma nova rodada de negociações de paz mediadas pela Turquia.Duas rodadas anteriores de negociações indiretas foramconcluídas com sucesso. (Reportagem de James Mackenzie e Francois Murphy)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.