Olmert visita EUA em meio à crise interna israelense

Premiê israelense enfrenta escândalo de corrupção e partido inicia manobra para pressionar por sua renúncia

Agência Estado e Associated Press,

03 de junho de 2008 | 05h06

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, desembarcou nesta terça-feira, 3, nos Estados Unidos para aquela que pode ser sua última visita ao principal aliado de seu país na posição de líder israelense. Olmert, que enfrenta acusações de corrupção em Israel e vê a sustentação de seu governo seriamente ameaçada pela perda de apoio, se reunirá com o presidente dos EUA, George W. Bush, e outros altos funcionários americanos durante a visita de três dias. Ele também fará um discurso perante os membros do grupo de pressão Comitê de Assuntos Públicos Americano-Israelense (Aipac, na sigla em inglês).   Veja também:   Ministro prepara lei para forçar queda de Olmert    Normalmente falante, o líder israelense não deixou uma ala reservada do avião e passou todo o vôo sem conversar com jornalistas. Ele embarcou na noite de segunda-feira, depois de se reunir com o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, e chegou a Washington ainda durante a madrugada.   O encontro com Bush será centrado em coordenar posturas perante o programa nuclear iraniano e melhorar a coordenação em matéria de segurança entre EUA e Israel. "Estes assuntos de segurança são a base da existência de Israel", disse na segunda-feira Olmert, numa reunião do conselho de ministros.   O chefe de governo israelense tentará convencer Bush a determinar sua política para Teerã em função dos dados dos serviços secretos israelenses com relação ao avanço e ao perigo do programa nuclear iraniano. Para Olmert, um relatório apresentado em dezembro pelas agências de espionagem americanas segundo o qual Teerã suspendeu seu programa militar atômico em 2003 minimiza o potencial e o perigo do plano nuclear do governo iraniano.   Quanto à cooperação em matéria de segurança, não está prevista a assinatura de nenhum tipo de pacto, mas Israel quer alcançar uma série de acordos em projetos conjuntos que "atem as mãos" do próximo ocupante da Casa Branca, afirma o jornal israelense Haaretz em sua edição desta terça.   Matéria atualizada às 10h10.

Mais conteúdo sobre:
Ehud OlmertIsraelEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.