Olmert volta a ser interrogado por suspeitas de corrupção

É a 15ª vez que primeiro-ministro é interrogado; não estão previstas declarações após o término

Efe,

20 de fevereiro de 2009 | 06h51

O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, está sendo interrogado esta manhã em sua residência oficial, em Jerusalém, pela 15ª vez por suspeitas de corrupção, informa nesta sexta-feira, 20, a imprensa local. Espera-se que este último interrogatório policial se prolongue por cerca de quatro horas e, como nos anteriores, não estão previstas declarações após seu término. Olmert renunciou em 21 de setembro envolvido em uma polêmica ligada a supostos delitos de corrupção, embora a incapacidade de sua sucessora à frente do Kadima, Tzipi Livni, de formar governo pouco depois, o tenha mantido no cargo de forma interina. Atualmente Olmert se encontra em situação de primeiro-ministro em fim de mandato, até que se forme um novo governo em Israel.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelEhud Olmert

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.