ONG turca prepara nova 'Frota da Liberdade' para levar ajuda a Gaza

IHH diz ter seis embarcações prontas para partir para território palestino e furar bloqueio de Israel

Efe

16 de junho de 2010 | 14h08

ESTRASBURGO - A ONG turca IHH, uma das organizadoras da Frota da Liberdade, anunciou nesta quarta-feira, 16, que voltará a enviar barcos com ajuda humanitária à Faixa de Gaza com o objetivo de romper o bloqueio que Israel mantém sobre o território palestino.

 

Veja também:

linkIsrael adia para quinta decisão sobre Gaza

lista Entenda o bloqueio de Israel a Gaza

 

Representantes da organização asseguraram em uma entrevista coletiva na sede do Parlamento Europeu em Estrasburgo, na França, que contam com seis embarcações preparadas para participar da nova frota e que convidaram outros barcos a se unirem à iniciativa.

 

A IHH, que Israel acusa de colaborar com o terrorismo islâmico, se oferecei para dar todo o tipo de assistência aos meios de comunicação internacionais para que inspecionem os barcos antes de eles partirem para verificar que não haverá armas a bordo.

 

A presença da IHH na câmara europeia coincide com um debate parlamentar sobre o ataque de Israel à frota no dia 31 d março, quando nove civis morreram, e sobre o bloqueio israelense a Gaza.

 

No debate, a chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, voltou a classificar o episódio como algo "inaceitável" e a pedir uma "investigação crível" por parte dos israelenses, que se recusaram a promover uma inspeção independente e internacional. "Esta deve ser uma investigação em que israelenses, palestinos e sobretudo os turcos possam acreditar", disse, acrescentando que o bloco aguardará novas notícias sobre o caso antes de tirar conclusões.

 

Israel passou a ser cobrado para levantar o bloqueio a Gaza desde o ocorrido de 31 de junho, quando o Exército abordou a frota que levava ajuda humanitária a Gaza e matou nove civis. O episódio gerou grande repercussão internacional, principalmente dos países árabes e islâmicos.

 

Atualmente, cerca de 1,5 milhões de palestinos vivem em Gaza, sob controle do Hamas desde 2007. Israel mantém o bloqueio ao território desde que o partido militante palestino passou a controlar a área.

 

Com o bloqueio, o governo israelense impõe restrições de viagens e entrada de ajuda à Faixa de Gaza. Israel só permite a entrada de ajuda humanitária a Gaza através de pontos controlados na fronteira terrestre entre os territórios.

 

A ajuda humanitária enviada a Gaza é constituída de materiais para construção como concreto e metais, material escolar e outros bens. Os materiais para construção, porém, se tornou bastante restrito, já que Israel alega que o Hamas os usa como matéria prima para construir esconderijos e mísseis.

Tudo o que sabemos sobre:
HamasGazaIsraelBloqueio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.