Muhammad Hamed/Reuters
Muhammad Hamed/Reuters

ONU pede que vizinhos da Síria deixem fronteiras abertas para êxodo

Turquia diz que campos ficam cheios logo que são montados; Jordânia quer ajuda de outros países

Reuters

25 de janeiro de 2013 | 13h22

A Organização das Nações Unidas (ONU) fez um apelo aos vizinhos da Síria para que mantenham abertas suas fronteiras aos civis que fogem do conflito e disse que o êxodo para a Jordânia é "absolutamente dramático".

Mais de 30 mil sírios chegaram este ano no campo de refugiado de Zaatri, o principal da Jordânia, incluindo 4.400 na quinta-feira e outros 2 mil durante a noite, disse a ONU. A maioria estava deixando a área de Deraa, em combate, com falta de alimentos e combustível.

A Turquia afirmou que os campos estão ficando cheios logo que são montados. Autoridades na Jordânia afirmaram esta semana que deixariam suas fronteiras abertas, mas queriam que outros países ajudassem.

"É absolutamente dramático o fluxo de pessoas que continua a chegar à Jordânia", disse Melissa Fleming, porta-voz-chefe do Alto Comissariado para Refugiados da ONU (Acnur), durante uma entrevista à imprensa em Genebra. Segundo a porta-voz, o orgão da ONU pediu aos governos da Jordânia, Líbano e Turquia que deixem as fronteiras abertas e não as fechem.

Tudo o que sabemos sobre:
primavera áraberefugiadosSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.