Operação antiterrorista detém 335 suspeitos em Islamabad

Segundo fonte policial, pelo menos dois dos detidos são terroristas que trabalham sob as ordens dos talibãs

Efe

11 de abril de 2009 | 10h56

Pelo menos 335 suspeitos, entre eles dois supostos terroristas, foram detidos na entre esta sexta, 10, e o sábado em operações de rastreamento efetuadas pela Polícia em Islamabad, onde se mantém o alerta vermelho diante do temor de atentados, segundo uma fonte policial.

 

"Detivemos 335 pessoas suspeitas de ter vínculos com grupos extremistas. Os primeiros interrogatórios indicam que pelo menos dois dos detidos são terroristas que trabalham sob as ordens de Baitullah Mehsud, o líder dos talibãs paquistaneses", explicou a fonte, sob a condição de anonimato.

 

Acrescentou que 600 agentes, 55 viaturas e 45 motocicletas policiais, assim como um número indeterminado de efetivos das forças paramilitares, estão espalhados pela capital paquistanesa para realizar os trabalhos de inspeção e rastreamento de possíveis terroristas.

 

As autoridades paquistanesas puseram ontem Islamabad em alerta vermelho, depois que diferentes serviços de inteligência alertassem para a possibilidade de um ataque iminente ao estilo do que um comando terrorista perpetrou no final de novembro na cidade indiana de Mumbai, matando 179 pessoas.

 

A embaixada dos Estados Unidos, outras legações diplomáticas, prédios governamentais, instituições educativas e sedes de organismos estrangeiros suspenderam ontem suas atividades até a segunda-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
Terrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.