Oposição libanesa pede saída de premiê após explosão em Beirute

O bloco de oposição libanesa "Março 14" disse que considera o primeiro-ministro, Najib Mikati, responsável pela morte de uma autoridade da inteligência na explosão de um carro-bomba nesta sexta-feira e pediu a sua renúncia.

Reuters

19 de outubro de 2012 | 18h12

Mikati foi responsável "pelo sangue de Wissam al-Hassan e o sangue de inocentes que morreram" na explosão, disse o grupo em comunicado. "Esse governo deve sair e o primeiro-ministro é convidado a apresentar a sua renúncia."

Mais cedo nesta sexta-feira, um enorme carro-bomba explodiu no centro de Beirute, matando oito pessoas, incluindo a autoridade, cujas investigações implicaram Síria e Hezbollah no assassinato do ex-primeiro-ministro do Líbano Rafik al-Hariri há sete anos.

O ataque durante a hora do rush deixou ainda cerca de 80 feridos, levantando temores de que a guerra na Síria respingue no Líbano.

Tudo o que sabemos sobre:
LIBANOOPOSICAOCONDENA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.