Oposição pede que Tzipi Livni antecipe eleições do Parlamento

Primeiro desafio da nova líder do Kadima é formar coalizão em Israel; Likud quer pleito 'o mais rápido possível'

Efe,

18 de setembro de 2008 | 17h25

O líder do Likud - principal partido de oposição de Israel -, Benjamin Netanyahu, pediu nesta quinta-feira, 18, que a nova chefe da legenda governante Kadima, Tzipi Livni, defina a antecipação das eleições "o mais rápido possível". Em suas primeiras declarações sobre a acirrada vitória obtida pela atual ministra de Assuntos Exteriores nas primárias do Kadima realizadas na quarta, Netanyahyu declarou à imprensa que tinha felicitado Livni por sua escolha. Veja também:Após vitória apertada, Livni tentará compor coalizão em IsraelLivni terá que provar resistência políticaInexperiência é barreira para a popular Livni No entanto, acrescentou: "Pedi que defina comigo uma nova data para a antecipação das eleições na Knesset (Parlamento) o mais rápido possível. Pretendo apelar igualmente sobre esta questão (ao líder do Partido Trabalhista) Ehud Barak e (ao do partido religioso sefardita Shas) Eli Yishai." A atual coalizão de governo é formado pelos 29 deputados do Kadima, 19 trabalhistas, 12 do ultra-ortodoxo Shas e quatro do Partido dos Aposentados, o que garantia, até o momento, um frágil equilíbrio de 64 das 120 cadeiras parlamentares. No entanto, se Livni quiser formar governo, terá que conseguir o apoios necessário que permitam apresentar um Executivo que substitua o atual liderado pelo primeiro-ministro, Ehud Olmert, que ainda não apresentou sua renúncia.

Tudo o que sabemos sobre:
Israel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.