Khalid Mohammed/AP
Khalid Mohammed/AP

Oposição secular vence no Iraque

Partido que reúne xiitas e sunitas tem 91 cadeiras no Parlamento contra 89 do atual premiê

estadao.com.br

26 de março de 2010 | 14h53

A coalizão secular do ex-premiê Iyad Allawi, que reúne xiitas e sunitas, venceu por uma pequena margem as eleições legislativas do Iraque. O partido de Allawi, al-Iraqya, ganhou 91 assentos no Parlamento contra 89 da Aliança para o Estado de Direito, do atual primeiro-ministro, Nouri al-Maliki.

Veja também:

link Atentado mata 40 no dia do resultado

A coalizão xiita religiosa Aliança Nacional Iraquiana terá 70 cadeiras e os curdos da Aliança Curda, 43. Ainda cabem recursos para recontagem dos votos - como defendem os partidários de Maliki - mas se confirmada a vitória, Allawi terá de formar governo com os outros blocos no Parlamento de 325 cadeiras. Ele precisa de mais de 163 assentos para governar.

 

Allawi contou com o apoio maciço de eleitores de províncias sunitas, cuja participação foi maior do que nas eleições de 2005. Maliki teve uma votação expressiva em áreas predominantemente xiitas e em Bagdá.

 

Allawi prometeu negociar com todos os partidos para formar a coalizão.Maliki, por sua vez, anunciou em uma entrevista coletiva que pretende recorrer contra os resultados.

 

A Aliança Nacional Iraquiana, bloco do clérigo radical Moqtada al-Sadr deve ter um papel chave na formação do governo. O partido já começou negociações com a Aliança para o Estado de Direito para uma possível coalizão.

 

Os xiitas governam o Iraque desde 2005. Durante a ditadura laica de Saddam Hussein, os sunitas governaram o Iraque e reprimiram a minoria curda no norte e a maioria xiita no sul.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueeleições no Iraque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.