Oposição síria exige que todas as mulheres detidas sejam libertadas

O líder da oposição síria, Moaz Alkhatib, disse que o governo da Síria tem até domingo para libertar todas as mulheres detidas, caso contrário considerará sua oferta de diálogo rejeitada pelo presidente do país, Bashar al-Assad, afirmou o serviço em árabe da BBC.

Reuters

06 de fevereiro de 2013 | 21h55

Em sua página, a BBC citou Alkhatib dizendo em entrevista que "a iniciativa seria quebrada" se as mulheres não fossem libertadas.

"Mulheres devem ser libertadas até o próximo domingo", disse. "Se qualquer mulher permanecer na prisão, considero que o regime não respondeu (à oferta)."

(Reportagem de Tom Perry)

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAOPOSICAOMULHERES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.