Ahmed Jadallah/Reuters
Ahmed Jadallah/Reuters

Otan detecta mais mísseis tipo Scud na Síria

Segundo aliança ocidental, forças armadas sírias dispararam contra grupos rebeldes

Reuters

21 de dezembro de 2012 | 08h18

BRUXELAS - As Forças Armadas sírias dispararam mais mísseis tipo Scud dentro do país, disseram funcionários da Otan nesta sexta-feira, 21, mais de uma semana depois de a aliança ocidental detectar pela primeira vez o uso dessas armas contra alvos rebeldes.

"Posso confirmar que detectamos o lançamento de mísseis tipo Scud. Lamentamos fortemente esse ato", disse o secretário-geral da Otan, qualificando os disparos como "atos de um regime desesperado aproximando-se do seu colapso."

Uma fonte da Otan disse que vários mísseis tipo Scud foram lançados dentro da Síria na manhã de quinta-feira. Rasmussen usou os disparos dos mísseis para justificar a decisão da Otan de enviar sistemas antiaéreos Patriot para a Turquia, um país integrante da aliança, e que diz ter a necessidade de se proteger de projéteis do conflito sírio que caiam em seu território.

Síria, Irã e Rússia criticaram a instalação dos mísseis Patriot na região da fronteira Turquia-Síria.

"O fato de tais mísseis serem usados na Síria enfatiza a necessidade de uma efetiva proteção defensiva para a nossa aliada Turquia", disse ele a jornalistas na sede da Otan, em Bruxelas.

"O recente lançamento de mísseis não atingiu o território turco, mas é óbvio que há uma ameaça potencial, e essa é exatamente a razão pela qual os aliados da Otan decidiram instalar os mísseis Patriot na Turquia, apenas para propósitos defensivos", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.