Otan mata líder do primeiro escalão da Al Qaeda no Afeganistão

Forças lideradas pela Otan no Afeganistão afirmaram nesta terça-feira que mataram um líder do primeiro escalão da Al Qaeda, que também era o segundo insurgente mais procurado do país em um ataque aéreo na província de Kunar, no leste do país, na fronteira com o Paquistão.

ROB TAYLOR, REUTERS

26 de abril de 2011 | 07h37

O anúncio põe fim a quatro anos de buscas pelo militante.

Abu Hafs al-Najdi, também conhecido como Abdul Ghani, um saudita, foi morto há 12 dias no distrito de Dangam, no dia 13 de abril, quando ele se reunia com outros rebeldes e membros da al Qaeda, disse a Força Internacional de Assistência de segurança (Isaf, na sigla em inglês) em comunicado.

"Abdul Ghani foi responsável pela coordenação de números ataques importantes. Na manhã em que morreu, ele teria comandado o ataque suicida que matou o ancião tribal Malik Zarin e outros nove civis afegãos', disse a Isaf.

Abu Hafs al-Najdi era o chefe de operações da Al Qaeda em Kunar e foi responsável pelo estabelecimento de campos de rebeldes e locais de treinamento por toda a montanhosa província.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOQAEDAMORTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.