Palestino morre em incursão do exército israelense em Nablus

Militares de Israel realizam operações para capturar membros de uma célula do Hamas no campo de Ein Beit Ilma

Efe,

19 de setembro de 2007 | 09h56

Um miliciano palestino foi morto nesta quarta-feira, 19, no segundo dia de operações militares israelenses para capturar membros de uma célula do Hamas no campo de refugiados de Ein Beit Ilma, na cidade cisjordaniana de Nablus, informaram esta manhã fontes militares. Fontes palestinas identificaram a vítima como Adib Salim Adamuni, de 38 anos, e afirmaram que era um civil, morto pelos soldados na sua casa. Dois milicianos foram feridos, segundo a polícia de fronteiras israelense, que não deu mais detalhes. A incursão começou na terça-feira, com 50 veículos blindados, segundo fontes israelenses. Durante as escaramuças com a resistência palestina morreram um sargento israelense e um ativista da Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP). O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, disse que as operações e batidas na Cisjordânia ocupada "continuarão para evitar ataques palestinos". O comandante das forças israelenses, brigadeiro Noam Tivon, disse aos jornalistas que o objeto é capturar os membros de uma célula do Movimento de Resistência Islâmica (Hamas). Segundo informações dos serviços secretos, o grupo estaria preparando um ataque suicida em Israel.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelCisjordânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.