Palestino que invadiu embaixada turca em Israel ficará preso por uma semana

Nadim Ijaz atacou a representação diplomática e tentou fazer reféns para obter asilo político

estadao.com.br,

18 de agosto de 2010 | 12h17

Nadim Ijaz é retirado da embaixada turca de maca. Foto: Dan Balilty/AP

TEL AVIV-  Um tribunal de Tel Aviv decidiu nesta quarta-feira, 18, manter o palestino Nadim Ijaz na prisão. Ontem, ele invadiu a embaixada turca em Israel, com uma faca e uma lata de gasolina e tentou fazer reféns para obter asilo político de Ancara.

Depois um impasse de sete horas, ele foi rendido por guardas da representação diplomática e levado para um hospital. Ele deve permanecer preso por uma semana enquanto a polícia investiga o caso.

Ainda de acordo com a polícia, Injaz, um palestino de Ramallah, na Cisjordânia, já foi preso por um ataque similar á embaixada britânica em 2006.

Em comunicado, o ministério das Relações Exteriores da Turquia informou que a pistola com a qual ele tomou os reféns era de brinquedo. Ninguém do corpo diplomático turco ficou ferido e haverá uma investigação sobre o caso.

A Turquia retirou seu embaixador de Tel Aviv após o ataque à flotilha humanitária que ia para Gaza, no último dia 31 de maio, quando nove militantes pró-Palestina foram mortos. 

Com informações da AP

Tudo o que sabemos sobre:
palestinosIsraelTurquiaembaixada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.