Palestinos voltam a atacar Israel dois dias antes de eleição

Incidente viola trégua informal no momento em que líderes se aproximam de um acordo de cessar fogo

Eduardo Magossi, AP

08 de fevereiro de 2009 | 13h47

Dois mísseis disparados por militantes palestinos caíram no sul de Israel neste domingo, 8, de acordo com militares israelenses, violando uma trégua informal em um momento em que os líderes de Israel e do Hamas estarem próximos de fechar um acordo de cessar fogo de longo prazo.  Em ataques distintos, um míssil caiu em uma fazenda coletiva em Nir Am e outro no sul da cidade de Ashkelon. Não foram relatados maiores prejuízos, além de danos em carros e edifícios. Ninguém se responsabilizou pelos ataques.  Os ataques aconteceram dois dias antes das eleições em Israel, que deve eleger um novo governo. A expectativa é de que esta nova administração endureça as negociações com os palestinos e apresse um acordo.  Israel quer que os militantes palestinos acabem com seus ataques e com o contrabando de armas para dentro da faixa de Gaza e liberte um soldado israelense que o Hamas mantém preso por mais de dois anos. Já o Hamas quer que Israel termine com o bloqueio econômico a Gaza, o que tem restringido de forma expressiva a movimentação de mercadorias desde que o Hamas assumiu o poder em Gaza em junho de 2007. Ele também pede que mais de mil prisioneiros palestinos sejam libertados em troca do soldado israelense.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelataqueeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.