Para Bush, governo do Iraque não atingiu metas políticas

Presidente americano acredita que progresso político atinge apenas algumas regiões do país

Reuters,

18 de agosto de 2007 | 11h58

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse que o governo iraquiano ainda precisa "tomar muitas medidas importantes" para atingir suas metas políticas, semanas antes da apresentação de um relatório sobre a estratégia norte-americana no Iraque ao Congresso. O principal general dos EUA no Iraque, David Petraeus, e o embaixador norte-americano no país, Ryan Crocker, tem até 15 de setembro para avaliar o impacto da decisão de Bush de enviar milhares de soldados adicionais para Bagdá e para a província de Anbar este ano. A expectativa é de um quadro dividido sobre o progresso militar no Iraque e mostra de falta de reconciliação política. Os democratas dos EUA estão pressionando pela retirada das tropas do Iraque o mais rápido possível. Bush se opõe a estabelecer uma data para saída, dizendo que essa decisão cabe ao comando militar no fronte, e não a políticos. Em seu programa semanal de rádio, Bush disse que o progresso político está sendo feito na província de Anbar, com prefeituras agora funcionando em quase todas as cidades. "No geral a ordem está sendo restabelecida", disse ele. "Infelizmente, o progresso político no nível nacional não atingiu o ritmo do progresso no nível local", acrescentou. "O governo iraquiano em Bagdá não tomou uma série de medidas importantes, como reformar a legislação, organizar as eleições e aprovar uma lei para formalizar o compartilhamento das receitas com petróleo", disse o presidente dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueBush

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.