Para palestinos, apenas milagre permite acordo de paz em 2008

Negociador-chefe da Autoridade Palestina afirma que divergências persistem nas negociações com Israel

Agência Estado e Associated Press,

04 de junho de 2008 | 09h57

Apenas um milagre permitirá a obtenção de um acordo de paz entre israelenses e palestinos até o fim deste ano, data-limite estabelecida numa conferência realizada no fim de 2007 nos Estados Unidos. A avaliação é do negociador-chefe da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Ahmed Qureia. Numa entrevista concedida nesta quarta-feira, 4, em Ramallah, na Cisjordânia, Qureia afirmou que as partes estão negociando todos os mais importantes temas do conflito iniciado há seis décadas, mas as divergências persistem. Qureia disse acreditar na possibilidade de avanço nas negociações, mas disse não acreditar que um acordo de paz seja possível dentro do prazo. "A não ser que aconteça um milagre", ressalvou.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelpalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.