Parlamento do Irã pode suspender política econômica de Ahmadinejad

O Parlamento iraniano votou neste domingo a favor de avaliar a suspensão do plano de reforma da política de subsídios de alimentos e combustíveis do país, com legisladores alegando os atuais problemas econômicos com a desvalorização cambial.

Reuters

07 de outubro de 2012 | 12h39

A reforma nos subsídios tem sido parte central das políticas econômicas do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad. Assim, a decisão dos parlamentares representa um revés político para o presidente, num momento em que ele enfrenta descontentamento público por conta do câmbio.

O objetivo da reforma é aliviar a pressão contra as finanças do Estado, cortando bilhões de dólares de subsídios públicos que mantêm baixos os preços dos alimentos e do combustível.

Dos 240 parlamentares, 179 votaram a favor de avaliar a suspensão da segunda fase da reforma nos subsídios, de acordo com agência de notícias iraniana.

"Nas condições em que a inflação está aumentando e o mercado cambial está em desordem, a segunda fase desta lei deve ser interrompida", disse o chefe do comitê de orçamento e planejamento do Parlamento e autor da moção, Gholamreza Mesbahi-Moghaddam, de acordo com a agência de notícias parlamentar Icana.

(Por Yeganeh Torbati, com reportagem adicional de Amena Bakr)

Tudo o que sabemos sobre:
IRAPARLAMENTOSUBSIDIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.