Parlamento iraquiano sairá da Zona Verde em Bagdá

Mudança é a primeira desde a invasão americana; transferência é possível pela queda da violência, diz governo

Reuters,

17 de junho de 2008 | 14h33

O Parlamento do Iraque será realocado para fora da Zona Verde - uma área fortificada em Bagdá - em setembro, informou um porta-voz do governo nesta terça-feira, 17. A mudança, que acontece pela primeira vez desde a invasão americana ao país em 2003, é um sinal de que a segurança está aumentando, acrescentou.    Veja também: Mortes de soldados no Iraque atinge baixa recorde   O porta-voz Khalid al-Attiya disse que os altos parlamentares já aprovaram a mudança para uma novo prédio. O plano foi possível graças a queda na violência, que está no índice mais baixo dos últimos quatro anos, acrescentou Attiya.   "Amanhã o comitê de segurança no Parlamento irá se encontrar com os ministros do Interior e da Defesa para discutir as medidas de segurança para a nova sede", disse o porta-voz em comunicado.   A construção de três andares que será usada está a cerca de cem metros da Zona Verde, mas livre dos postos de controle que deixavam a zona altamente protegida inacessível à população. Vários gabinetes do governo e embaixadas do exterior estão dentro da Zona Verde.   Mohammed Abu Bakr, outro porta-voz do Parlamento, disse que a mudança sempre esteve nos planos, mas as autoridades aguardavam a diminuição da violência no país. "A mudança significa que há melhoras na segurança e nós estamos chegando perto do povo. É isso que todos os Parlamentos do mundo devem fazer", destacou.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.