Mohamed Messara/Efe
Mohamed Messara/Efe

Partidários de Kadafi controlam cidade na Líbia; combates matam quatro

Confrontos deixaram 20 feridos em Bani Walid, onde violência cresceu nas últimas semanas

Reuters

23 de janeiro de 2012 | 16h52

TRÍPOLI - Partidários do líder líbio deposto Muamar Kadafi tomaram o controle da cidade de Bani Walid nesta segunda-feira, 23, depois de confrontos com uma milícia leal ao novo governo em que quatro pessoas morreram, disseram testemunhas.

 

Veja também:

especialLINHA DO TEMPO: Quatro décadas de ditadura na Líbia

tabela HOTSITE: A Líbia sem Kadafi

 

Um morador de Bani Walid, situada cerca de 200 km a sudeste de Trípoli, disse que os dois lados lutaram com artilharia pesada, incluindo armas antitanque, e que 20 pessoas ficaram feridas.

Outra testemunha disse que o combate já havia parado, mas que os partidários de Kadafi controlavam o centro da cidade, onde agitavam bandeiras verdes, um símbolo de lealdade ao governo derrubado. "Eles controlam a cidade agora. Eles estão percorrendo a cidade", disse a testemunha, um combatente da milícia 28 de Maio que lutava contra os apoiadores do antigo regime.

Bani Walid, base da poderosa tribo Warfallah, foi uma das últimas cidades na Líbia a se render à rebelião contra Kadafi no ano passado. Muitas pessoas ali se opõem à nova liderança do país.

O levante em Bani Walid não poderia ter vindo em pior hora para o Conselho Nacional de Transição (CNT), atualmente no governo, que já está sofrendo com violentos protestos na cidade de Benghazi, no leste do país, e com a renúncia de seu segundo membro mais importante.

Uma autoridade da força aérea disse à Reuters que caças estavam sendo mobilizados para sobrevoar Bani Walid. Em Trípoli, havia sinais de que a segurança foi reforçada, disseram repórteres da Reuters na cidade.

Massacre

A violência em Bani Walid começou quando membros da milícia 28 de Maio prenderam alguns simpatizantes do ex-ditador. Isso fez com que outros partidários do ex-líder, que foi capturado e assassinado em outubro, atacassem a guarnição da milícia na cidade, disse o morador, pedindo anonimato. "Eles massacraram homens às portas do quartel-general da milícia", disse o morador.

Durante os nove meses de guerra civil na Líbia, rebeldes anti-Kadafi lutaram durante meses pelo controle de Bani Walid. Anciãos das tribos locais terminaram concordando em deixar os combatentes do Conselho entrarem na cidade, mas desde então a relação é apreensiva e há surtos ocasionais de violência.

Em novembro do ano passado, várias pessoas foram mortas em Bani Walid quando um grupo miliciano do distrito Souq al-Juma de Trípoli chegou à cidade para tentar prender alguns homens do local.

Retomar o controle da cidade será complicado porque ela tem defesas naturais. Qualquer pessoa que se aproximar pelo norte tem que descer para um vale profundo e então subir do outro lado, dando vantagem aos defensores.

Foi esse cenário, em parte, que evitou que as milícias anti-Gaddafi tomassem a cidade durante a guerra civil, apesar do fato de estarem fortemente armadas e em número superior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.