Partido de Olmert marca data para eleições primárias

Votação do Kadima, que pode tirar o premiê israelense do poder, deve acontecer em 17 de setembro

Reuters,

29 de julho de 2008 | 14h56

O partido que governa Israel, o Kadima, anunciou nesta terça-feira, 29, que suas eleições primárias - que podem tirar o primeiro-ministro Ehud Olmert do poder - acontecerão em 17 de setembro. O premiê enfrenta uma investigação policial que pode forçá-lo a deixar o cargo.   Veja também: Kadima perdeu a direção com Olmert, diz Livni    Vários líderes do Kadima, incluindo a ministra do Exterior Tzipi Livni, já começaram campanhas para substituir Olmert. Se for preciso um segundo turno, ele acontecerá em 24 de setembro, informou a legenda em comunicado.   O Kadima foi fundado pelo ex-premiê Ariel Sharon em 2005. O atual primeiro-ministro tomou a liderança em janeiro de 2006, quando Sharon entrou em coma. A televisão israelense informou na segunda que três assistentes próximos de Sharon optaram por aconselhar Livni na disputa pela liderança do partido.   As investigações de Olmert enfraqueceram sua autoridade política. Suspeito de receber dinheiro de um arrecadador de fundos americano e duplicar as despesas de sua viagens, o premiê nega as acusações, e diz que irá renunciar se for indiciado.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelKadimaOlmert

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.