Pelo menos 11 mortos e 12 feridos em atentados no Iraque

Entre elas, 3 morreram em explosão durante protesto contra atentados antixiitas

Estadão.com.br

13 de julho de 2010 | 11h09

BAQUBA - Pelos menos 11 pessoas morreram e 12 ficaram feridas nesta terça-feira, 13, em vários ataques no Iraque, um dos quais foi cometido durante uma manifestação contra os atentados antixiitas cometidos ao norte de Bagdá, indicaram fontes vinculadas aos serviço de segurança.

 

Dezenas de pessoas haviam se concentrado em Jales (65 km a nordeste de Bagdá) para pedir à justiça duras penas contra várias pessoas detidas após os atentados contra a comunidade xiita dessa cidade, indicou à agência de notícias AFP o comando das operações da província de Diyala.

 

Os manifestantes levavam uma caixa em forma de caixão para simbolizar as vítimas dos atentados quando um artefato explosivo escondido dentro do caixão explodiu, deixando três mortos e sete feridos, segundo esta fonte.

 

No outro caso, um chefe dos Sahwas, as milícias de ex-insurgentes que se uniram à luta contra à Al-Qaeda, e quatro membros de sua família perderam a vida na terça a noite em um ataque contra sua residência por homens armados em Yusufiya, a 25 km ao sul da capital, de acordo com um responsável pelo ministério do Interior.

 

Em Bagdá, a explosão de duas bombas perto de um posto de gasolina do bairro de Mohandissin (centro) deixou dois mortos e cinco feridos, segundo a polícia da capital.

 

Um homem morreu ao explodir uma bomba magnética colocada em seu veículo no centro de Faluja, a 60 km a oeste de Bagdá, segundo um responsável da polícia local.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueatentadosexplosãoAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.