EFE/EPA/ALI ABBAS
EFE/EPA/ALI ABBAS

Pelo menos 17 pessoas morrem em ataques a bomba em Bagdá

Estado Islâmico reivindicou um dos atentados com homem-bomba, em uma área xiita da capital do Iraque

O Estado de S. Paulo

24 Julho 2016 | 12h11

BAGDÁ - Pelo menos 17 pessoas morreram em dois ataques a bomba em Bagdá, capital do Iraque, na manhã deste domingo, 24, de acordo com fontes do governo local. Em um dos atentados, que deixou 14 mortos, um homem-bomba explodiu um posto de controle policial no norte da cidade. O Estado Islâmico (EI) reivindicou a autoria do ataque em um comunicado publicado em um site usado por extremistas.

O homem-bomba estava a pé e detonou o explosivo em uma das entradas mais movimentadas do distrito xiita de Kadhimiyah. Entre os mortos, estão 10 civis e 4 policiais. Ao menos outras 31 pessoas foram feridas no ataque.

No comunidado atribuído ao Estado Islâmico, o grupo afirmou que o alvo do ataque foram as forças de segurança e a milícia xiita iraquiana. Os bairros xiitas de Bagdá normalmente são os principais alvos do EI, que controla áreas no Norte e no Oeste do país. Entretanto, desde o final do ano passado, o grupo vem sofrendo perdas territoriais. Em junho, as forças de segurança iraquianas retomaram a cidade de Fallujah.

Em outra explosão, dessa vez em um mercado na região oeste de Bagdá, outros três civis morreram e 11 ficaram feridas. /AP

Mais conteúdo sobre:
Bagdá Iraque Estado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.