Pelo menos 200 mil estão sem água e eletricidade em Gaza

Explosão de caminhão promovida pela Jihad Islâmica rompe linhas de transmissão de energia vindas de Israel

Agência Estado e Associated Press,

26 de maio de 2008 | 10h15

Cerca de 200 mil habitantes do norte de Gaza estão sem água nem energia elétrica desde a última quinta-feira, informaram nesta segunda, 26, autoridades locais. Jamal Darasawi, porta-voz da companhia energética do território palestino litorâneo, disse que a região está sem luz desde que militantes da Jihad Islâmica explodiram um caminhão-bomba perto da fronteira com Israel, na última quinta-feira. A explosão rompeu duas das sete linhas de transmissão de energia elétrica procedente de Israel.   O Exército israelense informou que está tentando consertar as linhas, mas informou que o reparo levará tempo por causa de problema de segurança. Israel já restringe o abastecimento de combustível a Gaza para pressionar milicianos a pararem com disparos de foguetes na direção de seu território. Com a falta de combustível e de energia, os moradores do norte da Faixa de Gaza não podem usar geradores para puxar águas de poços.   Nesta segunda, um porta-voz da Jihad Islâmica disse que a intenção do grupo não era derrubar o fornecimento de energia, mas afirmou que o grupo manterá seus ataques a Israel.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazapalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.