Pelo menos 5 adolescentes morrem em atentado suicida em Cabul

Bomba explodiu em bairro que abriga vários edifícios diplomáticos e o quartel-general da missão da Otan no país

EFE

08 de setembro de 2012 | 10h15

Pelo menos cinco adolescentes morreram e outros quatro ficaram feridos em um atentado suicida ocorrido neste sábado, 08, na área diplomática de Cabul.

"O ataque foi perpetrado por um menino de 15 anos, que levava os explosivos em uma bolsa", explicou o porta-voz da polícia da capital afegã, Hashmatulá Stanikzai.

Segundo a fonte, as vítimas tinham entre 15 e 18 anos de idade e ganhavam a vida limpando e estacionando carros no bairro de Shash Darak, que abriga vários edifícios diplomáticos e o quartel-general da missão da Otan no país.

Em declarações à Efe, um porta-voz talibã, Zabiulá Mujahid, atribuiu a autoria do ataque a seu movimento insurgente e detalhou que se tratou de uma ação suicida.

Mujahid, cujas versões nem sempre foram confirmadas, assegurou que o alvo do atentado era uma sede dos serviços de inteligência dos EUA.

"Um de nossos mujahedins, de nome Abbas, um jovem afegão, atacou um escritório da CIA e matou a cinco importantes membros (desse organismo)", garantiu o porta-voz talibã.

Através de uma mensagem na rede social Twitter, a insurgência negou depois que o terrorista suicida fosse menor de idade, como afirmaram as autoridades afegãs.

Apesar de contar com maior vigilância que outras cidades, Cabul é um alvo recorrente da insurgência talibã e outros grupos jihadistas pelo impacto simbólico e moral que representa realizar atentados na capital do país.

Os talibãs lutam para derrubar o governo afegão e forçar a saída do Afeganistão das tropas internacionais para voltar a instaurar um regime fundamentalista islâmico como o que houve no país de 1996 a 2001, ano da invasão dos EUA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.