Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Pentágono planeja enviar mais 2.500 soldados ao norte do Afeganistão

Violência cresce na região; Washington está preocupado com bloqueio de rotas da OTAN

Reuters,

19 de março de 2010 | 18h47

Comandantes dos Estados Unidos no Afeganistão estão fazendo planos para o envio de mais 2.500 soldados ao norte do país para responder a preocupações sobre uma presença crescente do Taleban na região, oficiais afirmaram nesta sexta-feira, 19.    

 

Veja também:

linkCaptura de líderes do Taleban minou negociações com a ONU, diz Eide

 

Os reforços, que fazem parte dos 30.000 soldados anunciados pelo presidente Barack Obama em dezembro, poderiam atuar em operações militares junto às forças alemãs, que já se encontram na área.

 

"A área está mais violenta do que antes, disse um oficial sobre o plano, o qual ele classificou como "experimental". Comandantes americanos estão discutindo com tropas alemãs e afegãs sobre datas e níveis das tropas a serem enviadas, afirmou a fonte.

 

Espera-se que a maioria dos 2.500 soldados adicionais sejam usados para treinar o Exército afegão.

 

Antes considerada pacífica, a região norte do Afeganistão têm visto um aumento da violência nos últimos meses e Washington está preocupado com o possível bloqueio de rotas usadas pela OTAN para enviar suprimentos aos soldados.

 

Um alto funcionário avaliou que qualquer reforço militar no norte pode prejudicar a prioritária ofensiva no sul do país devido ao número limitado de tropas disponíveis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.