Pequena diferença sobre Likud dá ao Kadima vitória em Israel

Com 99,5% dos votos apurados, partido centrista tem 28 das 120 cadeiras, contra 27 do partido de direita

Efe,

11 de fevereiro de 2009 | 02h13

O partido centrista Kadima conseguiu uma apertada vitória nas eleições gerais desta terça-feira, 10, em Israel, ao obter 28 das 120 cadeiras do Parlamento, uma a mais que o direitista Likud, após terem sido apurados 99,5% dos votos, informaram fontes eleitorais.   Veja também: Likud e Kadima declaram vitória nas eleições israelenses Vantagem estreita pode impedir Livni de tornar-se premiê Próximo governo israelense será 'mais terrorista', diz Hamas Perfil: Livni, a 'senhora limpa' da política israelense Enviado do 'Estado' comenta expectativas Bastidores da cobertura do 'Estado' em Israel  Quem tem medo de Avigdor Lieberman?  Conheça os principais partidos israelenses    Os votos que completam a apuração correspondem aos de membros do Exército e do corpo diplomático no exterior.   O resultado da apuração desse 0,5% dos votos será divulgado nas próximas 48 horas, e a pequena margem de diferença em relação ao Likud, que obteve 27 deputados, pode ainda fazer variar a composição do Paramento.   Em princípio, caso não haja grandes mudanças nesses votos, os resultados confirmarão as previsões da boca-de-urna, que situavam o partido de Tzipi Livni na frente e o Likud em segundo lugar, ainda que as pesquisas apontassem uma distância maior entre as duas legendas.   A distribuição das cadeiras no Parlamento israelense após a apuração de 99,5% dos votos fica assim:   1.- Kadima, centro-direita: 28 cadeiras.   2.- Likud, nacionalista: 27 cadeiras.   3.- Israel Beiteinu (Israel é Nosso Lar), ultranacionalistas: 15 cadeiras.   4.- Partido Trabalhista, social-democrata: 13 cadeiras.   5.- Shas, ultra-ortodoxos: 11.   6.- Yahadut Hatorá, ultra-ortodoxo: cinco.   7.- Ra'am-Ta'al, partido árabe: quatro cadeiras.   .- União Nacional, ultranacionalista: quatro cadeiras.   .- Hadash, árabes e judeus: quatro cadeiras.   10.- Meretz, pacifista: três cadeiras.   .- Lar Judeu, nacionalista religioso: três cadeiras.   .- Balad, árabe: três cadeiras.   Os outros dos 34 partidos que apresentaram listas de candidatos ao pleito ficaram fora da representação parlamentar ao não superarem a barreira exigida dos 2%.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesIsraelKadimaLikud

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.