Peres sugere que Israel está perto de ação militar contra o Irã

O presidente de Israel, Shimon Peres, aderiu nesta sexta-feira ao debate que existe em Israel sobre a conveniência de atacar o Irã, dizendo que a opção militar para impedir a República Islâmica de desenvolver armas nucleares está ficando mais próxima.

REUTERS

04 de novembro de 2011 | 20h36

Um repórter do Canal 2 perguntou a Peres se "algo está nos deixando mais perto de uma opção militar ao invés da diplomática" e Peres respondeu: "Acredito que sim, estimo que os serviços de inteligência de todos esses países estão vendo o relógio correr, alertando os líderes de que não resta muito tempo."

"O Irã está se aproximando das armas atômicas, e no tempo que resta devemos nos voltar par as nações do mundo e exigir que cumpram sua promessa ... que é a de não apenas aprovar sanções. O que precisa ser feito deve ser feito, e há uma longa lista de opções."

A mídia israelense está nesta semana repleta de especulações de que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu estaria buscando um consenso no seu gabinete para bombardear instalações nucleares iranianas.

Os EUA e seus aliados, inclusive Israel, suspeitam que o Irã esteja desenvolvendo armas nucleares, algo que Teerã nega, insistindo que sua intenção é apenas gerar energia para fins pacíficos.

Embora Netanyahu não tenha feito ameaças diretas de ação militar contra o Irã, tanto Israel quanto os EUA sinalizam repetidamente que não descartam o uso da força caso a diplomacia não baste para convencer o Irã a abrir mão do seu programa nuclear.

(Por Maayan Lubell)

Tudo o que sabemos sobre:
ISRAELPERESIRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.