Petraeus anuncia mais operações militares na fronteira com o Paquistão

General elogia 'esforços do país' para lutar contra a insurgência que se refugia na zona tribal paquistanesa

AP,

26 de dezembro de 2010 | 17h11

BASE SALERNO, AFEGANISTÃO- O principal comandante das forças americanas e da Otan no Afeganistão, o general David Petraeus, afirmou neste domingo, 26, que haverá mais operações militares conjuntas nos dois lados da fronteira desse país com o Paquistão, que elogiou por seus "admiráveis" esforços contra a insurgência.

 

Grupos do Taleban afegão e outras milícias extremistas se refugiam ao longo da fronteira com o Paquistão, que tem sido pressionado pelos Estados Unidos a enfrentar os rebeldes na zona tribunal, o que afeta de forma negativa as relações entre os dois países.

 

Petraeus, que tomou o controle das forças no Afeganistão em julho, disse à Associated Press no sábado que já houve operações coordenadas em ambos os lados da fronteira, com soldados paquistaneses de um lado e efetivos da Otan e afegãos do outro.

 

O general falou durante uma entrevista a bordo de um avião militar, enquanto viajava pelo Afeganistão fazendo visitas a bases e postos militares. Segundo ele, o Paquistão reconheceu "a necessidade de fazer mais para concretizar seus objetivos (nas áreas tribais do país), e nós vamos coordenar com eles para assistir suas operações".

 

Petraeus insistiu, no entanto, em reconhecer os esforços paquistaneses na hora de enfrentar os rebeldes. "Devemos ser claros em reconhecer o que o Paquistão tem feito durante os últimos 22 meses, o que é considerável. Realizaram operações admiráveis contra a insurgência" em várias regiões, inclusive no Vale do Swat.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.